Login
Calçados para Trekking: Como Escolher a Melhor Opção

11/10/2019

Calçados para Trekking: Como Escolher a Melhor Opção

Fique ligado em nossas dicas e escolha a melhor opção de calçado para suas aventuras outdoor!



Como Escolher a Melhor Opção de 
Calçado para Trekking?

Essa é uma pergunta que é muito comum, principalmente para quem está iniciando no mundo das atividades outdoor, gerando dúvidas e indecisão sobre qual calçado escolher no momento da compra.

Bom, hoje vamos tentar te ajudar a sanar um pouco essas dúvidas e deixar sua escolha mais prática e fácil, pois no mercado existem várias soluções, marcas e opções de calçados para Trekking ou Trilhas e cada um com características distintas.

Em caminhadas ou trilhas, desde percurso mais leves até os mais pesados, de poucas horas ou uma aventura de vários dias, a certeza que se tem é de que haverá impacto. E são em seus pés e pernas onde haverá grande concentração desta força, ou seja, seus pés farão o trabalho pesado.

Portanto, é preciso contar com um calçado para enfrentar condições adversas, desde terrenos acidentados com alto grau de elevação até aqueles mais simples e com baixo grau de dificuldade.

E sem os equipamentos, calçados ou vestuários adequados, seu corpo pode ser afetado, gerando problemas a sua saúde, como por exemplo problemas com calos, bolhas, lesões musculares, problemas de circulação, e outros afins.

Então vamos lá!


Como Escolher o Calçado de Trekking mais Adequado

É importante refletir primeiramente sobre o(s) tipo(s) de percurso(s) que você irá e/ou já costuma fazer e a partir daí identifique em qual destas categorias melhor se incluem:

1. Passeios no campo por estradões, caminhos lisos, com pouco desnível em terrenos que não sejam acidentados;

2. Trilhas de montanha que possam ser muito irregulares (buracos, pedras, campos úmidos, lama, etc), mas de apenas um dia;

3. Percursos longos de vários dias em trilhas de montanha com mochila pesada;

4. Em que estação e como normalmente é o clima da região onde a aventura acontecerá.

Visto isso, agora vamos esmiuçar cada uma dessas opções:

1. Botas ou Calçados Flexíveis

Se as suas caminhadas se incluem no primeiro cenário, uma boa opção é a de botas ou calçados mais flexíveis, normalmente construídas em materiais sintéticos, mais leves do que a pele (couro) – seja natural ou sintética – e mais respiráveis.

Estão disponíveis no mercado modelos mais frescos, com algumas partes em rede, e outros menos ventilados, mas que mantêm o pé mais quente nas temperaturas baixas.

Uma outra alternativa também seria um calçado baixo, mais leve que a bota e que garante mais liberdade no tornozelo. Nessa modalidade temos os tênis. Porém vale ressaltar que nessa opção o tornozelo fica mais sensível e sem proteção. E se você estiver com muito peso já não é a melhor pedida.

Está crescendo também o uso de sapatilhas de trail running em caminhadas deste tipo. São sapatilhas com bom amortecimento e boa tração que, apesar de estarem mais concebidas para correr do que para caminhar, têm ganhado cada vez mais adeptos. Lembramos que este tipo de calçado, no entanto, também não proporciona tanto suporte ao pé.

E ainda temos as sandálias (papetes), que são calçados abertos, excelentes para ventilação nos pés. Nesta opção a dica é ver um modelo com bom amortecimento de impacto e conforto. É uma boa pedida para travessias de rios ou para descanso dos pés em pequenos trechos mais limpos e com clima favorável, sem muitos obstáculos (como pedras, areia, chuva, galhos, etc) - revesando a papete com uma bota ou tênis por exemplo). Mas lembramos que aqui seu tornozelo também fica vulnerável, bem como seus pés de forma geral. Então muita atenção ao usar.

2. Botas ou Tênis com Maior Rigidez

Se as suas atividades de trekking se encaixam no segundo cenário, como normalmente não se carrega muito peso neste tipo de planejamento mais curto, pode-se igualmente considerar como boas opções tênis de trekking ao invés de botas, se quiser maior liberdade do tornozelo. Porém seu tornozelo irá vai ficar mais exposto a possíveis entorses ou lesões, se o terreno for muito acidentado.

Se quiser caminhar com mais segurança e menos preocupação, opte por botas.

Para este tipo de uso, quer opte por bota ou tênis, procure modelos com um pouco mais de rigidez, para proporcionar bom apoio ao pé sobre terrenos irregulares. Isto porque, caso o calçado seja demasiadamente flexível, o pé é forçado enquanto caminha pelo terreno irregular, o que provoca maior fadiga ao mesmo.

Procure também modelos que tenham algum reforço à volta da sola para dar proteção ao pé e reduzir o desgaste provocado pela abrasão. Os materiais destes modelos são maioritariamente sintéticos ou um misto de sintético e pele (couro).

3. Botas de Trekking com Proteção do Tornozelo

Na terceira categoria onde temos provisões de percursos mais longos com vários dias de caminhada em caminhos diversos, com possibilidades de morros, montanhas, grandes planícies, trilhas em meio a florestas, etc; íngremes, com buracos, desníveis e vários outros obstáculos, ainda há outro fator que faz toda a diferença - mochila pesada.

Neste caso já não são indicados tênis ou sandálias e sim botas com preparo adequado.

Com uma mochila para um trekking de vários dias, o aumento dessa carga vai influenciar sobre seu corpo, mas principalmente ser suportado nos pés. E por isso as botas devem ter bom amortecimento e uma sola semelhante às do cenário anterior, podendo ser flexíveis (mas não tão flexível como no primeiro caso) ou semirrígidas.

Aqui é essencial uma boa proteção do tornozelo, isso devido ao terrenos e aumento de peso e consequente desequilíbrio que ele provoca, uma vez que o nosso centro de gravidade fica alterado com uma mochila às costas.

4. Impermeabilidade

Esta é uma questão é muito importante também a se considerar no momento da escolha do calçado ideal!

Se suas aventuras incluem andar a pé só no verão, num clima onde chove pouco, talvez este aspeto não vai te preocupar muito.

Mas se entre seus objetivos estão também explorar trilhas de montanhas, regiões de matas densas, em climas muito instáveis e chuvosos ou no inverno, onde poderá apanhar chuva ou clima gelado, ter botas ou tênis de trekking impermeáveis é fundamental.

Alertamos que com o calçado baixo há maior dificuldade em lidar com a chuva e quase sempre é ineficaz para lidar com a neve, pois haverá uma região muito pequena com proteção entre o calçado e as calças; e o uso de polainas, eficazes com botas, não resolve bem o problema com o calçados baixos.

Se num curto passeio de duas ou três horas você molhar os pés, no final terá onde os secar e aquecer. Mas se isso acontecer num trekking de vários dias, além de colocar sua saúde em risco, fruto do arrefecimento dos pés, no dia seguinte possivelmente ainda terá a desagradável sensação de calçar botas molhadas.

É, por isso, que a impermeabilidade é um item praticamente obrigatório para quem queira comprar calçados de trekking para diversos usos.

Fique de olho e faça a escolha certa! Esperamos que todas as dicas postadas aqui lhe ajudem. 




Em breve teremos mais novidades em nosso blog!

Fonte: Matéria inspirada no Blog de Viagens Alma de Viajante (Alma de Viajante).

Voltar para Notícias

A melhor plataforma de e-commerce para criar sua loja virtual. Monte a sua agora